Universo, a chave da prosperidade – Conexões e frequências universais

 Universo 02

“Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente

A gente muda o mundo na mudança da mente

E quando a mente muda a gente anda pra frente

E quando a gente manda ninguém manda na gente!”

Esse trecho do artista Gabriel o Pensador na letra de sua música “Até Quando” retrata uma grande verdade universal. A modificação do padrão mental modifica o mundo em sua volta e faz com que um Deus criador não se veja mais como uma criatura.

Algumas consciências possuem a falsa idéia de estarem separadas das outras e do todo. Isso gera uma sensação de vazio nelas e atitudes de ataque face ao mundo. Elas vão querer começar a buscar suas outras partículas, mesmo não tenho conhecimento disto de maneira consciente. Um reflexo disso pode ser percebido na própria internet. Mesmo ela tendo sido criada com fins militares e como uma forma de controle, hoje as pessoas buscam a todo preço estarem conectadas ao mundo e às redes sociais.

leia mais

.

Ser ou não ser diferente?

 diferentes

Vivendo num mundo ancorado em princípios de dualidade, a sensação do indivíduo de separação do outro, de suas partículas e da Fonte pode manifestar-se diversas vezes gerando sentimentos de angústia ou saudade de alguém ou de algum lugar. Quem nunca se sentiu sozinho? E diferente? Você já se sentiu diferente? Será que é ruim ser diferente? Seria também ruim sentir-se diferente?

Vivemos num paradoxo entre duas idéias:

  1. Somos todos um. Na Fonte, somos iguais. Essa idéia nos transmite o significado de que a separação não existe realmente, pois estamos todos conectados e nossas mentes geram ressonância uma na outra, assim como em toda a rede de energia quântica. (Leia nosso artigo sobre o universo e as conexões universais).
  1. Somos seres únicos. Não existe ninguém que seja exatamente como somos e isso nos torna especiais. Somos diferentes.

leia mais

.

O reflexo da dualidade no diálogo interno dos Selfs (Eus): Self 1 e Self 2

Diabinho_Anjinho

Já aconteceu com vocês de perceberem um diálogo interno entre uma emoção forte ou uma intuição e um pensamento lógico? Por exemplo…Você chega num lugar, vê uma pessoa que você não conhece e mesmo se ela não te atrai em nada fisicamente, você se sente impelido a falar com ela. Nesse momento uma voz interna (ou sentimento) te diz “quero conhecer essa pessoa agora!” enquanto outra voz está a te dizer “o que você está fazendo? Essa pessoa não te atrai em nada. Ele nem bate com o seu gosto pessoal. Você nem a conhece. Quem disse que ela vai ser receptiva com você?”

Isso nos lembra da representação do anjinho e do diabinho, cada um murmurando em sua orelha um conselho diferente, não é mesmo? Mas e se eu dissesse a vocês que esse diálogo interno realmente existe? Pois então, é disso que iremos falar hoje: os diálogos internos ou o jogo interior, como foi denominado por Timothy Gallwey. Conhecer o diálogo interno entre nossos Selfs ou Eus nos ajuda muito a mudar nossa percepção do mundo, nossas performances e nosso aprendizado. Mas antes de falarmos diretamente do assunto, vamos compreender melhor nossa dualidade interior.

leia mais

.

Coaching em saúde e bem estar: Dica de café da manhã saudável

Coaching saude Limao Gengibre

Bom diaaaaaa   🙂

Nossa dica de Coaching hoje é dedicada  à saúde e ao bem estar. Nada melhor para o nosso corpo do que já começar o dia com uma alimentação de impacto positivo para o organismo. Para isso é importante :

1. que a alimentação alcalinize nosso sangue (é bem mais difícil de doenças se desenvolverem num sangue de ph alcalino);
2. consumir alimentos termogênicos;
3. consumir alimentos desintoxicantes;
4. comer alimentos que acelerem o metabolismo.

Daremos então uma receita simples de café da manhã que tem um impacto muito positivo no organismo.

leia mais

.

Coaching – Como gerenciar frustrações e insatisfações?

Coaching - Mude suas insatisfações

Bom dia meu caríssimo leitor  🙂

Como você se sente hoje? Se você se sente maravilhosamente bem, isso é ótimo e eu desejo que você possa contagiar outras pessoas ao seu redor. Por outro lado, caso você responda “Sim” a qualquer uma das questões abaixo, esse artigo pode te interessar:

1. Você se sente um peixe fora d’água?
2. Você gostaria de quebrar as tendências e mudar o rumo da sua vida?
3. Você está frustrado com algo em sua vida?
4. Você está globalmente insatisfeito com suas coisas?

Caso você entre em um desses casos acima, o objetivo desse artigo é dar algumas dicas de Coaching para mudar o rumo das realizações para satisfatórias e positivas.  🙂

leia mais

.

Life Coaching… O que é? Para que serve?

Life Coaching


Hoje tive uma coincidência engraçada que me fez pensar… Essa semana eu comentei com meus amigos em tom de alívio que eu tinha acabado com a reforma do meu consultório de Coaching e Terapias aqui em Campo Grande (MS). Três desses amigos me fizeram exatamente a mesma pergunta: “Otávio, você é coach? Ótimo, então me explica o que é Coaching…” Acabei me dando conta de algo… Percebi que sempre escolhi profissões com nomes estranhos. Rsrsrsrsrs… E olha que não fiz de propósito… Vou explicar…

Quando eu tinha 23 anos e explicava para minha família que eu era engenheiro mecatrônico… eles diziam: “Meca o quê? Quê isso menino?” Tive a mesma sina com a etnometodologia anos depois. Em seguida foi a vez das ciências actuariais e depois a osteopatia. Cada vez que agreguei uma profissão a mais, tive de explicar pros amigos e parentes do que se tratava aquele termo estranho que designava minha profissão. Como hoje sou Coach, então é com grande prazer que falaremos hoje um pouco sobre o Life Coaching… Além de esclarecer a alguns amigos, pode também ser útil a nossos caros leitores 🙂

leia mais

.

Mudando crenças limitantes segundo os Toltecas

Toltèques - Copie




Dentro do ponto de vista do Coaching “tradicional”, este Post seria um pouco “não ortodoxo” pelo fato de misturar conceitos atuais com sabedorias ancestrais. Mas esse é justamente o interesse que vejo nesse Post e por isso gostaria de apresentá-lo.

Nossa percepção do mundo é indireta, ou seja, ela primeiramente passa pelo filtro dos nossos cinco sentidos (visão, paladar, olfato, audição, tato). Após esse primeiro processo de filtragem, é seguido um processo de interpretação de nossa percepção. Esse processo de interpretação depende basicamente de nossos valores e crenças. Nossa visão de mundo é explicada a partir das coisas em que acreditamos e que fazem parte de nossa realidade (ver Post “a realidade da realidade”). Por exemplo, quando meus olhos avistam um pitbull vindo na minha direção na calçada, minha interpretação pessoal é de perigo iminente e eu logo dou um jeito de atravessar a rua. Mas por quê será que eu agi assim? Porque já fui atacado mais de uma vez e generalizei que os pitbulls são perigosos. Já outras pessoas interpretarão como um cãozinho bonitinho e serão mesmo capazes de acariciá-lo quando ele passar. Essas pessoas provavelmente não viveram experiências traumáticas com cães. O processo de interpretação leva em conta as experiências já vividas e cria crenças generalizadas, que chamamos de crenças limitantes, como por exemplo no meu caso, cachorros pitbull são agressivos.

leia mais

.

Vivendo no Presente

trem

Gostaria de dedicar esse post de hoje sobre a importância de se viver no presente. Percebo que muitas pessoas alimentam problemas ou dificuldades em suas vidas simplesmente por estarem com a cabeça focada no tempo errado.

Comecemos pelo passado. Como o próprio significado da palavra já diz, o passado já passou. Não podemos construir nele. Se ficarmos presos a velhos padrões de pensamentos ou a emoções passadas, teremos tendência a não nos libertarmos para construir uma nova realidade no presente. Pessoas presas ao passado tem maior tendência a sentir culpa, tristeza, arrependimento e a entrar em estados depressivos. Carregamos as consequências de nosso passado em nosso presente, mas somente podemos agir no presente. O que podemos fazer no presente é mudar os registros emocionais, nossas reações e atitudes quando pensamos no passado.

leia mais

.