Equilíbrio das Polaridades – a chave da criação e realização através da matemática universal


Sans titre 2

O domínio das polaridades é a chave da criação, atração e realização. Consequentemente ele traz em si a chave para a plenitude, abundância e prosperidade. Para os que se interessam por metafísica, o domínio das polaridades é também a chave para a alquimia, a expansão da percepção, da consciência e a interação com realidades paralelas. Mas o que estou dizendo? Que o domínio das polaridades é a chave de tudo? Sim, é isso mesmo… É a chave de tudo.

E qual seria o processo que nos habilitaria o domínio das polaridades?

O processo se inicia pela compreensão de que um mais um é sempre mais que dois. Em outras palavras, não só pelo entendimento, mas também pela percepção do fundamento da matemática universal, cuja formulação primária sustenta a seguinte afirmação: 1 + 1 = 3.

Polaridade é um atributo com dois possíveis valores. Sendo assim, quando falamos de polaridades, acho que estamos de acordo que vivemos em um mundo de duas polaridades. Todo o resto deriva disso: positivo e negativo, sensação de cheio e sensação de vazio, masculino e feminino, luz e escuridão, amor e medo, paixão e ódio, plenitude e escassez, presença e ausência, emoção e razão.

Essa bipolaridade é uma consequência natural da própria dualidade da matéria, que ora se comporta como partícula ora se comporta como onda. Percebemos que já na base a estrutura é binária ou dual.

 i-ching-7
A sabedoria ancestral chinesa do I Ching, por exemplo, é uma sistematização de combinações binárias, ou seja, não deixa de ser um arquétipo representativo da matéria e de todas as suas associações. A dualidade se manifesta através de tudo, desde a essência da matéria, passando também por definições polarizadas como bem e mal. Dentro de uma simples oração, podemos encontrar a dualidade. Quando, por exemplo, oramos pedindo proteção, desvalorizamos a oração. Se estamos pedindo proteção é porque nos sentimos desprotegidos. Se nos sentimos desprotegidos é porque sentimos medo. Logo, para muitos de nós uma oração pode estar gerando a frequência de medo e da falta de proteção, enquanto achamos que ela está nos fortalecendo. Passamos tanto tempo olhando para o medo que deixamos de vibrar no amor, na certeza e na segurança. Um ritual para se proteger pode ser uma maneira de se dizer a si mesmo que há algo que nos amedronta. Agora, se, ao contrário do exemplo anterior, a oração da pessoa consiste em sentir-se conectado, protegido, seguro, pleno, sem pedir nada, pois tudo temos, estamos ,nesse momento, na polaridade oposta à da oração citada anteriormente. Logo percebemos que uma mesma atitude de oração pode ter polaridades diferentes e consequentemente gerar frequências energéticas muito diferentes. é importante se certificar de estar na frequência que deseja (segurança, prosperidade, amor), evitando-se dessa forma gerar por engano justamente as frequências que gostaria de evitar (insegurança, escassez, culpa).

Como vimos anteriormente, a dualidade está em tudo. Outro exemplo seria o funcionamento de nosso cérebro, que possui dois hemisférios distintos, onde o esquerdo é lógico e o direito é abstrato. E é exatamente por isso que quando aprendemos a sincronizar as ondas cerebrais dos dois hemisférios numa só faixa equalizada, as polaridades se equilibram trazendo o elemento neutro.  Nossos estudos indicam que quando os dois hemisférios cerebrais entram em ressonância através de frequências cerebrais aceleradas e equalizadas, começam a surgir, de maneira consciente ou não, efeitos paranormais. Isto ocorre porque o equilíbrio dos dois hemisférios cerebrais gera um efeito de unidade, quebrando as consequências da dualidade com o elemento neutro, rompendo com nossas limitações racionais, permitindo e expandindo o acesso às realidades paralelas.

cerebro

Essa trindade neutraliza o efeito da percepção dual nos permitindo acessarmos novos estados de consciência e, a interação com realidades paralelas e também a manifestação do poder de criação e realização.

triang-nah-02

Um homem quando se une a uma mulher pode gerar uma criança. A criança vem com metade de seu código de DNA de seu pai e a outra metade proveniente de sua mãe. Apesar dela ser 50% DNA do pai e 50% DNA da mãe, ela traz em si um “algo mais”. Então aqui percebemos que quando a polaridade masculina se equilibra com a polaridade feminina, surge o elemento Neutro e a dualidade se transforma numa trindade. O elemento Neutro em si não é a ausência de polaridades, mas sim o efeito gerado a partir do equilíbrio de duas polaridades opostas. Da mesma forma, o binário luz e escuridão produz o neutro chamado penumbra.

Sans titre

Através de alguns exemplos fornecidos aqui, podemos perceber que a união equilibrada de duas polaridades gera um terceiro elemento que não é polarizado, chamado Neutro. Esse elemento, que não deixa de ser uma criação consequente da união/equilíbrio das duas polaridades, traz em si a harmonia das forças e faz com que o binário se torne um ternário em equilíbrio, ou seja, a soma de um binário de polaridades opostas gera um ternário. Nesse caso, 1 + 1 = 3 e a energia contida nesse ternário é sempre maior que a soma das energias de seus elementos binários. Então a chave para a manipulação do tempo, da vida, da prosperidade, da abundância, da plenitude, da alquimia, da criação e da quebra da realidade dual encontra-se no equilíbrio das polaridades e na percepção do 1 + 1 = 3.

Ok, chegamos aqui juntos e compreendemos racionalmente esse processo. E como podemos utilizar essa compreensão racional e fazê-la funcionar?

A compreensão apenas racional não nos fará avançar. Porquê?

Porque quando buscamos a compreensão da razão de ser, nós deixamos de ser. Quando estamos conectados num fluxo intuitivo e tentamos compreendê-lo, cortamos o fluxo. Sendo assim, um verdadeiro primeiro passo para o desenvolvimento da matemática universal é vivenciá-la e não apenas compreendê-la.

Sejamos a própria matemática universal, vivenciando-a verdadeiramente, equilibrando nossas polaridades.
Ying_Yang_1280x800Seguem abaixo 7 sugestões:

1. Podemos começar, por exemplo equilibrando e neutralizando nossos aspectos internos de Yin / Yang.

2. Em seguida podemos equilibrar nossas frequências emocionais e sexuais, gerando uma força maior vibracional que chamamos de energia taquiônica.

3. O aspecto emocional pode ser trabalhado sozinho buscando-se uma estabilidade maior emocional e o equilíbrio, neutralização e transmutação das frequências geradas.

4. A parte sexual pode ser praticada no casal com o parceiro (a) numa troca de energia verdadeira buscando o equilíbrio de forças e harmonizando o campo dos dois.

5. Podemos trabalhar também o equilíbrio dos hemisférios cerebrais fazendo uma aceleração e equalização entre as frequências cerebrais no hemisfério esquerdo com o direito.

6. Mesmo o aspecto temporal pode ser trabalhado. O fato de se colocar por inteiro no agora é uma maneira de sair dos aspectos ilusórios de passado e futuro. O agora é o único momento em que podemos agir.

7. Coordenemos também nossos sentimentos em coerência com nossos pensamentos e nossas atitudes.

O processo de Transformação existencial trabalha também sobre todos esses fatores. Se tiver interesse no processo, basta entrar em contato comigo aqui.

Bom treinamento a todos nós. 🙂

Obs: Caso se interesse por esse assunto, recomento a leitura complementar dos meus seguintes posts:
– Alquimia, Cabala e Trindade;
– Vivendo no presente;
– Dualidade: O diálogo interno entre Self 1 e Self 2;

* Texto escrito por Otávio Reis