Coaching: Como sair da zona de conforto e criar novos hábitos?

 zona-de-conforto

Muitas vezes tentamos mudar algum hábito em nossas vidas. Tomamos a decisão, começamos a colocar em prática e, de repente, desanimamos e desistimos. Mas por que temos essa dificuldade? E melhor, o que fazer para contorná-la? O que o Coaching tem a nos ensinar sobre isso?

Essa dificuldade vem do fato de que nossos automatismos e nosso inconsciente nos enviam estímulos com tendência a nos manter dentro da zona de conforto. E aí teremos tendências inconscientes a sabotar a instalação de novos hábitos. Mas o que seria essa zona de conforto?

A zona de conforto é uma série de ações, pensamentos e/ou comportamentos que uma pessoa está acostumada a ter e que não causam nenhum tipo de medo, ansiedade ou risco. É uma zona emocional, apoiada em paradigmas onde a pessoa se sente em segurança.

Toda vez que tentamos sair da zona de conforto, nosso cérebro nos dará vários argumentos para que tentemos voltar para ela. Isso porque ele se apoia nos paradigmas gravados no inconsciente que geram nossos automatismos.

O processo de aprendizado gera um fenômeno em nosso cérebro chamado neuroplasticidade. São caminhos elétricos criados pelos neurônios para representar informações, conhecimentos e hábitos adquiridos. Estudos demonstram que nosso cérebro precisa de 21 a 70 dias de prática consecutiva para que uma ação fora da zona de conforto se torne um novo hábito. Durante esse período nossa disciplina através de ações transformadoras conscientes faz com que nossas novas idéias e comportamentos sejam integrados à nossa zona de conforto e os resultados observados acabam gerando novas crenças e paradigmas. Nesse momento acontece uma expansão de nossa zona de conforto englobando os novos hábitos e, por consequência, uma expansão de consciência.

ZC01

——————————————————————————-

ZC02

Lembrando que para evoluir, precisamos sair da zona de conforto, pois somente assim vamos nos expor a algo novo, aumentando assim nossa percepção de nós mesmos e da realidade. Não querer sair da zona de conforto gera segurança, mas também comodismo e estagnação.

Então… Vamos colocar em prática novos projetos através de ações coerentes para que se tornem novos hábitos construtivos e positivos? Observem o resultado daqui a 21 dias.

Sejamos exemplos daquilo em que acreditamos em prol de nossas mudanças construtivas para que estas possam ressonar positivamente ao nosso redor.

Um bom dia para todos  🙂