A comunicação nas relações

pexels-photo34-752x440
Essa semana tive muitos clientes que tocaram num mesmo ponto, a comunicação, ou melhor a falta de comunicação como veículo de grandes desentendimentos. E aí me lembrei de diversos momentos passados em minha vida onde a ausência de comunicação gerou verdadeiras catástrofes emocionais e relacionais. Em vários desses momentos um simples telefonema, uma simples explicação, um simples esclarecimento, uma simples pergunta teriam evitado muita dor pra muitas pessoas. A comunicação é um canal essencial para se manter o equilíbrio de qualquer relação, seja ela amorosa, amigável, profissional ou familiar. É o meio que permite a uma pessoa entender o mundo da outra. É o que gera a conexão, a empatia. Senão acabamos nos baseando em julgamentos e suposições e estes são em 90% das vezes errôneos. (Continua o texto…)

Para se ter uma comunicação eficiente, as duas pessoas envolvidas devem estar abertas a escutar, compreender e, em caso de desentendimentos, olhar também para a sua parte de responsabilidade. Outro fator essencial para se gerar uma verdadeira empatia e conexão é que as pessoas envolvidas na comunicação se coloquem no mesmo nível. Quando uma delas já se posiciona como “senhora da razão” ou também como vítima, acaba qualquer possibilidade de entendimento. Isso desequilibra o fluxo de dar e receber da relação. Aliás meu pai sempre dizia: “Fale menos e escute mais, meu filho.” Meu pai era um bom ouvinte e mesmo que ele discordasse de mim, ele respeitava minha opinião e muitas vezes dizia: “Compreendo o que diz. Eu penso diferente, mas te compreendo e respeito”.

Mas infelizmente, o que acontece muito hoje em dia é que as pessoas fecham completamente a comunicação, julgam, condenam, mentem e acham que estão resolvendo a questão. E o resultado disso é mais um peso mal resolvido que vamos arrastando por nossas vidas gerando ressonâncias em nossas outras relações. Eu pessoalmente acho uma pena termos tantos emaranhados desnecessários mal resolvidos que nos fazem sofrer porque não resolvemos pendências emocionais muitas vezes simples de serem resolvidas.

comunicacao
Mas pode ainda acontecer pior. Ao invés das pessoas terem uma conversa direta, muitas cortam o diálogo direto, mas não se fecham às conversas indiretas ou fofocas. Partem do princípio que o que é contado é verdade e reagem fazendo mais críticas que são, por sua vez, levadas à outra pessoa. E assim a bola de neve vai crescendo inviabilizando todo e qualquer entendimento. Eu mesmo já perdi amigos porque nossos orgulhos foram mais fortes que nossa amizade e nenhum quis dar o braço a torcer. E é também direito de cada um decidir abrir mão de uma relação que não lhe faz bem, mas as relações podem acabar sem guerras, dores, sangramentos e coisas mal explicadas e mal resolvidas. E a comunicação é essencial para se sair de relações sem pesos, culpas e débitos emocionais.

Em apenas um mês, vi algumas relações se desestabilizarem por falta de comunicação. Da mesma forma, observei várias questões antigas serem resolvidas com simples conversas. Muitas vezes, com a intenção de ajudar, nos metemos naquilo que não é nosso e pagamos o peso disso.

images-1

Aceite o outro como ele é. Não cobre. Não tenha expectativas. O jeito dele é o certo para ele. Seja sincero. Carregue somente o peso daquilo que é seu e deixe com o outro o que é dele. Comunique sempre de maneira clara e gere empatia. Não dê margens para suposições, pois de maneira geral elas estão erradas. Deixe claro seus limites. Aja como gostaria que agissem com você, inclusive na comunicação.

Estamos sempre comunicando algo. A questão é: “Estamos comunicando realmente aquilo que gostaríamos que o outro recebesse?”

Eu não sei quando vou morrer… Você sabe? Ninguém sabe. Então porque deixamos pra depois a resolução do que podemos fazer hoje? Se você já está pronto pra resolver seus problemas com o outro, não vale deixar pro amanhã porque pode ser que um dos dois não esteja mais presente amanhã. E quando isso acontece? O que fazer? Ou quando o outro não está disposto, o que fazer? Eu pessoalmente acho importante resolver pelo menos em meu coração. Quando você fica em paz com o outro em seu coração, o universo resolve o resto. É dentro de nós que tudo começa e tudo termina.
images-2
Abraços fraternos a todos. 🙂

* Se você se interessou por esse texto e gostaria de aplicá-lo na prática com resultados rápidos, conheça nossa terapia de transformação existencial sistêmica. É uma técnica que pode ser feita por Skype ou presencial. Conheça nosso trabalho.